quarta-feira, 11 de março de 2015

Lotus Cortina MK1


  Ford Lotus Cortina, ou apenas Lotus Cortina para os mais íntimos, um sedã esportivo de alto rendimento produzido no Reino Unido entre os anos de 1963 e 1970. A primeira geração que será abortada nesta postagem  era chama de Consul Cortina, mas perdeu o prefixo em seu nome e hoje é mais conhecido apenas como Cortina.
Ford Cortina em sua versão comum.
  Em 1961, Colin Chapman planejava construir seus próprios motores para a Lotus, principalmente pelo alto custo do Coventry Climax, foi quando em uma reunião com seu amigo Harry Mundy, designer do Coventry e editor chefe da Autocar Magazine que surgiu a encomenda do novo motor, tratava-se de uma versão com duplo comando de válvulas do Ford Kent, o motor ainda teve acertos feitos pelo Keith Duckworth da Cosworth. Em 1962 no circuíto de Nürburgring, o Lotus pilotado por Jim Clark fazia a primeira aparição do motor que posteriormente equiparia o Lotus Elan, para as pistas ele foi substituído pelo Kent de 1557 cc igualmente modificado visando a categoria para carros de 1,6 litros no automobilismo.
Motor Kent Twin Cam repousando no cofre do Cortina.
  Com o motor sendo desenvolvido por Walters Hayes da Ford, foi perguntado a Chapman se o motor poderia ser usado pela Ford na 1000 Saloon Race para homologação no Grupo 2, Colin prontamente aceitou a proposta, pois estava muito ocupado com o lançamento do Elan se aproximando. Assim surgiu o Type 28, Lotus Cortina ou Cortina Lotus como a Ford chamava o carro. A Ford cuidou de tudo, fornecendo o Cortina na carroceira de 2 portas, cuidando do marketing e da venda dos carros, enquanto a Lotus ficava a cargo das modificações mecânicas e estéticas, sendo a principal delas a instalação do motor de 1557 cc que gerava 105 cv de potência, a transmissão também era compartilhada com o Elan, a suspensão traseira era totalmente alterada para melhorar a dinâmica, marca registrada da Lotus. Portas, capô e capô traseiro eram feitos com chapas mais leves, caixa de marchas e diferencial também eram fabricados em um material mais leve. Todos os carros montados pela Lotus eram pintados de branco e recebiam uma faixa que percorriam toda lateral do carro, as únicas exceções eram os carros fornecidos para a Ford com fins de competição e uma única unidade com faixa azul para um cliente supersticioso, o carro ainda contava com para-choques modificados e 4 emblemas da Lotus espalhados pela carroceria.
Lotus Cortina vermelho, carro da equipe oficial da Ford.
  No interior as modificações eram resumidas ao console central que foi reprojetado para receber a alavanca do cambio em nova posição, bancos diferenciados, no painel novos marcadores como conta-giros, indicadores de pressão do óleo e termômetro, o volante era trocado por um com aro de madeira.
Interior do Cortina Lotus, destaque para o belo volante com aro de madeira.
  As mudanças na suspensão do carro era bastante extensa, na dianteira amortecedores mais curtos, braços de controle forjados, faziam conjunto com as rodas de aço de 5,5 polegadas de tala e 13 de diâmetro. Na traseira as modificações eram mais profundas, amortecedores e molas helicoidais substituíam o conjunto de molas semi elípticas. A bateria passava a ser acomodada no porta-malas para melhor distribuição de peso. Os freios dianteiros contavam com discos de 240 mm e o sistema contava com servo-freio, a mesma configuração foi usada posteriormente no Cortina GT, porém a versão não contava com o servo.
Cortina GT trazia também a versão 4 portas, apesar dos freios iguais ao do modelo Lotus, este não trazia servofreio.
  O Lotus Cortina foi um sucesso absoluto, apesar dos pequenos problemas que a assistência da Ford não conseguia resolver, era um carro admirado e que caiu no gosto do seleto grupo de compradores do modelo.
Em 1964, o Lotus cortina passava por pequenas modificações, painéis de portas e capôs dianteiro e traseiro passavam a utilizar o material padrão e as rodas de liga-leve passavam a ser item opcional. A primeira geração do Cortina Lotus durou até 1966, quando a segunda geração tomaria o lugar desse verdadeiro ícone inglês.
   
Lotus Cortina pós 64 com as rodas de liga-leve opcionais.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Comentários ofensivos ou que não tenham relação com o assunto do blog não serão publicadas.

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...